Categories
Dicas da Compara

O que é o Plano de Saúde por Adesão?

Quando se fala em plano de saúde, ouvimos falar sobre diversos termos que geram diversas dúvidas na hora de contratar. Isso porque temos diversas opções de planos de saúde e nem sempre fica tão claro a compreensão de cada um. 

E hoje vamos falar sobre uma modalidade que gera muitas interrogações, que é o Plano de Saúde por adesão.

Acompanhe esse post e entenda tudo sobre o plano de saúde por adesão.

O que é o plano de saúde por adesão?

Nos planos de saúde coletivos, há dois tipos mais comuns: o plano de saúde coletivo empresarial – que cobre assistência médica aos funcionários da organização contratante – e o plano de saúde por adesão coletivo.

O plano de saúde por adesão é direcionado às pessoas jurídicas ou a um grupo de pessoas vinculadas a uma empresa, a uma associação ou um sindicato.

Por isso, existe tanto o plano coletivo por adesão, quanto o plano individual por adesão.

Os dois oferecem serviços como consultas, exames, cirurgias, e o que mais for necessário, dentro do que estabelece o contrato.

Como funciona o plano de saúde por adesão?

Se você está em busca de um plano médico com ampla abrangência e variedade de locais de atendimento, mas não possui um CNPJ, a contratação de um plano de saúde por adesão pode ser uma excelente opção.

Os planos coletivos foram criados para atender um grupo de pessoas com alguma ligação em comum.

A adesão é uma modalidade para grupos de pessoas em categorias profissionais afins, desde que estejam vinculadas a uma instituição representativa como, por exemplo, os sindicatos ou associações.

Uma administradora será a responsável pela contratação, conectando todos os clientes com características comuns em uma mesma carteira.  Esta empresa fica responsável por gerir o plano e representar o beneficiário perante às operadoras.

Plano de saúde individual por adesão x Plano coletivo por adesão

Para conceituar as principais diferenças entre os dois tipos de plano de saúde por adesão, vamos entender a questão da contratação. 

Basicamente é assim: no plano de saúde individual por adesão, não há nenhuma regra ou exigência de contratação. Dessa forma, qualquer pessoa pode escolher essa modalidade.

No entanto, no plano coletivo por adesão, é necessário que a pessoa interessada no plano faça parte de alguma empresa que queira adquirir esse plano de saúde, entidade ou associação profissional.

Por esse motivo, ele também é chamado de plano de saúde por categoria profissional.

Carência do plano de saúde por adesão

Qualquer plano de saúde, independente da modalidade, possui uma carência padrão que impede a realização de determinados procedimentos por um determinado período de tempo. No entanto, se mostram vantajosos nesse quesito, pois possuem carências reduzidas, sendo que alguns serviços podem ser utilizados de imediato após a contratação.

Sendo assim, os planos por adesão apresentam essa excelente vantagem, quando comparados aos planos de contratação individual. 

Ao contratar, imediatamente, você terá acesso a exames, consultas e internações, porém certifique se há redução para parto e condições preexistentes, já que é muito comum que essas carências não sejam abatidas.

Outro ponto que diferencia um plano e outro diz respeito à data de pagamento. Por exemplo: no plano individual, a conta vence na data em o contrato foi estabelecido. No plano coletivo por adesão, a data é programada. Geralmente, nas datas 10 e 25 do mês.

Preços de um plano coletivo por adesão

Planos coletivos contratados diretamente com as operadoras geralmente são 30% mais baratos, quando comparados a modalidade individual.

Apesar de muito parecido com com as contratações PME, o valor cobrado por uma contratação do tipo adesão costuma ser bem diferente.

Na modalidade de contratação comum, você irá pagar somente um valor mensal para a operadora.

No coletivo por adesão, inclui-se na mensalidade o valor do plano, além de uma taxa para a administradora e para o sindicato ao qual está vinculado, um ponto que pode trazer uma alteração considerável nos valores finais.

Reajuste de plano de saúde por adesão

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) permite que as operadoras apliquem reajustes anuais aos seus beneficiários. No caso dos planos com contratação direta com a operadora, os reajustes são aplicados conforme a mudança de faixa etária e no aniversário do contrato.

Já para os planos coletivos por adesão, o reajuste sobreposto é negociado entre a operadora e a empresa administradora, sendo que o mês de aplicação é uma decisão da organização contratante. Em geral, a porcentagem do reajuste é anunciada em maio, sendo aplicado efetivamente em julho pelas administradoras, independente da data de contratação.

Conclusão

Como já mencionamos, o Plano de saúde por adesão oferece diversos benefícios, seja a agilidade no atendimento, já que possui uma carência reduzida em relação às demais modalidades, seja pela liberdade de contratar sem a necessidade de um plano de saúde.

Mas para escolher o melhor plano de saúde, é importante consultar um especialista e entender quais são as suas necessidades e assim, encontrar a melhor opção para você e sua família!

Para isso, conte conosco! Acesse nosso site e fale com um de nossos especialistas agora mesmo!

Categories
Dicas da Compara

Como funciona o plano de saúde familiar?

A adesão de um plano de saúde familiar é uma atitude de cuidado com você e sua família. É uma forma de assegurar a tranquilidade de poder procurar um médico sempre que necessário, sem se preocupar com valores de consultas, exames e procedimentos. Mas você sabe exatamente como funciona um plano de saúde familiar?

Leia até o final para entender.

O que é o plano de saúde familiar?

Um plano de saúde familiar é que um pacote no qual os membros de uma família estão incluídos em um mesmo contrato. É uma modalidade extremamente vantajosa, pois, por se tratar de uma contratação conjunta, os valores saem mais em conta para os membros do plano.

Todas as pessoas contempladas terão acesso à mesma rede credenciada. Ou seja, aos mesmos médicos, hospitais e laboratórios.

Quem pode ser incluído no plano?

Conforme regulamentação da ANS (Agência Nacional de Saúde), podem ser incluídos em um plano de saúde familiar todas as pessoas dependentes do titular, ou seja, cônjuges, filhos, pais e também outras pessoas que legalmente dependam do titular. 

Para o devido cadastro desses dependentes, é necessário o preenchimento correto de identificação de cada uma dessas pessoas e o preenchimento correto da declaração da saúde da família, além de um comprovante de renda para comprovar a possibilidade de arcar com esse investimento de longo prazo.

Algumas operadoras já estão flexibilizando essa questão e aceitando cônjuges que não são necessariamente casados no civil. Para confirmar se é possível cadastrar alguém como dependente nessa situação, você deve consultar as operadoras e aos corretores, qual é a viabilidade.

O mesmo se aplica ao caso de filhos adotivos sem registro. 

Em caso de filhos biológicos, o número de adesão é ilimitado em todos os planos, sendo necessária apenas a apresentação de documentos que comprovem o vínculo sanguíneo.

Sobre casais homossexuais, a ANS publicou em maio de 2010 a decisão de que as operadoras de saúde devem aceitar o companheiro do mesmo sexo do titular como dependente no plano de saúde, desde que a união estável seja comprovada legalmente. Os critérios de comprovação são os mesmos solicitados para casais heterossexuais, incluindo a certidão de casamento.

A medida foi tomada após diversas decisões judiciais que dispunham a favor de casais homossexuais. Ela também se baseia nos princípios da igualdade e proibição da discriminação sexual, previstos pela Constituição Federal.

Quanto aos planos que aceitam outros membros da família que não sejam filhos e cônjuges, o limite de dependentes fica a critério da operadora de saúde.

Como funcionam as faixas etárias no plano de saúde familiar?

As faixas etárias são um fator determinante de variação nos preços aplicados de acordo com cada membro da família. A cada quatro ou cinco anos, os preços sofrem atualização. No Plano de saúde familiar, os pacotes são personalizados de acordo com a idade dos membros. Eventualmente acontecem os reajustes de acordo com os aniversários de cada um. 

Qual o preço médio de um Plano de Saúde Familiar?

É preciso analisar alguns fatores para determinar uma resposta. Esses fatores fundamentam-se na quantidade de pessoas que vão desfrutar do convênio, a idade de cada uma, se vão querer incluir assistência odontológica e internação em enfermaria ou quarto particular, etc.

Também é necessário saber que cada operadora de saúde pode cobrar um valor diferenciado por diversos tipos de planos, por essa razão, a melhor coisa a se fazer é, uma pesquisa minuciosa com um corretor de planos de saúde.

Você pode fazer isso sem sair de casa, online, através de nosso site e receber uma cotação com preços para comparar os melhores planos de saúde para sua família.

O investimento vale a pena?

Se você levar em consideração que todos os serviços oferecidos por um plano de saúde como exames, consultas, internações e medicamentos, se adquiridos de forma particular, custam muito dinheiro, e de uma só vez, em casos de emergências,  a contratação de um plano de saúde é interessante e torna-se mais ainda, se comparado aos serviços oferecidos pela rede pública de saúde.

É comum encontrar pessoas que precisam realizar exames e consultas ou até mesmo cirurgias de urgência e não possuem dinheiro para pagar tudo, por isso, o plano de saúde se faz totalmente necessário, afinal de contas, nossa saúde é nosso principal bem.

Se você tiver mais dúvidas sobre o plano de saúde familiar, fale com um de nossos consultores, ou acesse nosso site.

Categories
Dicas da Compara

Quais as vantagens de contratar um plano de saúde?

Cuidar da saúde, seja a sua mesmo, da família, ou de seus colaboradores, sempre ocupará uma posição de destaque na lista de prioridades do brasileiro. A saúde é algo fundamental, principalmente nos tempos modernos em que o estresse da rotina, os maus hábitos alimentares e a falta de atividade física regular trazem consequências negativas para a saúde de milhões de pessoas.
Muitas pessoas têm inúmeras dúvidas com relação aos planos de saúde, principalmente quando não há muito conhecimento sobre como funcionam os seguros e os benefícios em adquirir um, alguns acreditam ser um produto extremamente caro. Contudo, existem diversas opções no mercado que podem baratear os custos e tornar uma opção viável para você.
Investir em um plano de saúde é a melhor opção para quem deseja ter direito a um tratamento médico adequado quando precisar. Os planos oferecem inúmeros benefícios aos seus usuários e, por isso, contratar um plano de saúde é sem dúvidas a melhor alternativa atual.

Confira as maiores vantagens em adquirir um plano um saude:

Tranquilidade e segurança

As operadoras ou seguradoras têm convênio com uma série de hospitais e laboratórios no Brasil inteiro. Sendo assim, você sempre terá atendimento garantido, mesmo que esteja em uma região não atendida pelo seu plano, e nada pode garantir mais tranquilidade do que a certeza de que poderá receber um atendimento de saúde quando precisar. Contratar um plano é uma ótima garantia de que o usuário não irá passar por dificuldades financeiras mais tarde.

Maior economia
Pode parecer o contrário, mas ter um plano de saúde é a opção mais econômica, já que é muito comum recorrermos para a rede particular quando não conseguimos atendimento público. Se compararmos os valores de uma consulta ou exame pode não parecer um bom negócio, mas quando pensamos em procedimentos maiores como cirurgias e internações a diferença é gigante. Vale lembrar que os preços variam de acordo com a idade e, para os mais jovens que precisam menos de atendimentos de saúde, a contratação de um plano pode sair com preços muito inferiores. Por isso, é sempre bom investir neste serviço enquanto ainda estiver na juventude.

Atendimento Garantido
Não se preocupe com aquelas cenas de pacientes nos corredores esperando atendimento médico por horas, ou até mesmo dias. Se você contratou um plano de saúde, saiba que as empresas prestadoras de serviço garantem o seu atendimento, mesmo não tendo leito no seu hospital de escolha, você será direcionado para outro de qualidade equivalente. 

Prevenção
Com um plano de saúde é muito mais simples realizar seus exames de rotina e check-ups, mantendo um olhar muito mais atento à sua saúde. Desta forma, será muito mais fácil os profissionais que te acompanham detectarem qualquer problema e iniciar imediatamente um tratamento, algo que pode fazer uma enorme diferença.

Comodidade
Com um plano de saúde, agendar suas consultas e exames é cada vez mais fácil, sendo que a maioria das operadoras te dão a opção de fazer isso nos sites ou por aplicativos. Além disso, é possível consultar quais os hospitais e médicos da sua rede credenciada estão mais próximos de você.

Acomodação de alto padrão
Quando um paciente sem plano de saúde precisa se internar, já vem a preocupação. Afinal, devido a pouca infraestrutura que os hospitais públicos contam, é comum ver inúmeras pessoas acomodadas nos corredores dos hospitais, às vezes sem sequer uma cama. No entanto, tendo isso em vista, as operadoras de saúde buscam aperfeiçoar ainda mais seu sistema de acomodação. A infraestrutura dos hospitais próprios das operadoras supre todas as necessidades daqueles que precisam se internar, não precisando se submeter a um serviço de saúde precário.

Acesso a várias especialidades médicas

Um dos principais diferenciais dos planos de saúde é a abrangência de várias especialidades médicas. Podem ser realizadas várias consultas com médicos de várias áreas diferentes, possibilitando ao beneficiário acompanhar sempre sua saúde em todo seguimento.

Mercado vasto
Se mesmo após todas essas vantagens você ainda acha que não pode pagar por um plano de saúde, saiba que existem muitas opções. São diversas marcas, coberturas e rede credenciada que podem influenciar no preço, basta encontrar a opção que melhor se encaixa nas suas necessidades.

Conclusão

Não faltam vantagens na hora de contratar um plano de saúde. Hoje depender da saúde pública é um problema e, por isso, as operadoras de saúde buscam prestar um serviço de excelência para seus clientes.
Confira nossas operadoras parceiras e descubra o plano que mais se adeque ao seu perfil e ao seu bolso.

Além disso, muitas pessoas que trabalham em serviços essenciais não conseguirão ficar em isolamento domiciliar, estamos falando de profissionais de saúde, funcionários de farmácia, atendentes de supermercados e por aí vai.

Não custa reforçar que, ao sair, o melhor é ter um frasquinho de álcool em gel na bolsa. Assim, após tocar no botão do elevador e abrir portas, você garante a higiene das mãos. Seja qual for o motivo que justifique ir para a área externa, o fato é que alguns cuidados são essenciais também na hora de voltar para casa.

Entre sem sapatos

Os calçados podem servir de meios de transportes para o vírus. O correto, portanto, é deixá-los para fora de casa, se possível, separe um par para dar essas voltinhas. Uma boa dica é manter uma pequena sapateira na porta. Se não for utilizar o sapato tão cedo, pode entrar com ele nas mãos e ir para a lavanderia. Lá, limpe-o bem e, em seguida, guarde-o com os outros sapatos. Até o momento, não foi comprovado que ocorra a contaminação indireta do coronavírus. Ou seja, não sabemos se um vírus presente no seu sapato ou na sacola do mercado tem potencial para deixar você doente, depois de ser levado até a boca ou nariz. Porém, nesse momento é melhor se prevenir. 

Tome um banho
Outra recomendação é colocar as roupas direto no cesto de peças sujas ou, até melhor, máquina de lavar direto. Em seguida tome um belo banho, só depois disso é que você pode se relacionar com as outras pessoas da sua casa. Antes do banho, evite colocar as mãos no rosto ou mesmo nas paredes ou móveis da residência.

Higienize sua bolsa e aquilo que tocar
Sua bolsa pode encostar em muita coisa até chegar em casa. Por isso, vale higienizá-la ao chegar. Você pode usar álcool 70 ou algum produto específico para essa finalidade. Ainda há a opção de preparar uma solução com água e gotinhas de detergente, depois é só passar na bolsa com um pano. Outra dica importante é arranjar algum lugar em que consiga pendurá-la. Serve um cabide mesmo. Assim, não há risco da bolsa contaminar superfícies como sofás, mesas e cadeiras.

Além disso assim que entrar em casa, limpe a maçaneta. E faça o mesmo com qualquer objeto em que, por ventura, você encoste antes de lavar as mãos com água e sabão, como por exemplo o celular, controle remoto, etc.

Limpe as embalagens do mercado e pedidos de delivery
É isso mesmo: caixas de leite, latas de milho e ervilhas, pacotes de café, potes de iogurte, embalagens de catchup e maionese, saquinhos de suco, garrafas de refrigerante, etc. Na medida do possível, lave tudo o que vier de fora com água e detergente. Depois, é só secar e guardar. Esses produtos passam pelas mãos de funcionários da loja, além de clientes que, às vezes, pegam e não levam, por isso, podem estar contaminados e é tão importante higienizá-los. Além disso é muito importante lavar as verduras e frutas com água corrente e uma solução de hipoclorito de sódio. 


Já na hora de receber comprar feitas em delivery, o principal cuidado é não ter contato físico com o entregador, mesmo que ele não esteja infectado, passou por várias casas e pode estar carregando o vírus em suas mãos. Como já falamos, até o momento, não está comprovado que ocorra contaminação indireta do coronavírus, ou seja, não sabemos se o vírus presente em uma embalagem deixa você doente. Porém, já foi identificado que ele pode viver até 24 horas em papelão e de dois a três dias em plástico. Portanto, não custa tomar cuidado. Ao receber pedidos de delivery ou chegar com compras, retire os produtos da embalagem, ou higienize os recipientes com água e sabão ou álcool 70%, e depois é claro, lave bem as mãos. 

Categories
Dicas da Compara

Precisou sair? O que fazer ao chegar em casa para evitar o coronavírus

O número de casos de Covid-19 cresce dia após dias no Brasil e, por isso, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com os cuidados que devem tomar para se prevenir. Afinal, o novo coronavírus tem a capacidade de se espalhar rapidamente e, na maioria das vezes, é transmitido quando o doente ainda não apresenta sintomas. Mas, em alguns momentos, a saída para a rua precisa acontecer. Visitas rápidas ao supermercado são necessárias para repor o que falta na despensa, por exemplo. 

Além disso, muitas pessoas que trabalham em serviços essenciais não conseguirão ficar em isolamento domiciliar, estamos falando de profissionais de saúde, funcionários de farmácia, atendentes de supermercados e por aí vai.

Não custa reforçar que, ao sair, o melhor é ter um frasquinho de álcool em gel na bolsa. Assim, após tocar no botão do elevador e abrir portas, você garante a higiene das mãos. Seja qual for o motivo que justifique ir para a área externa, o fato é que alguns cuidados são essenciais também na hora de voltar para casa.

Entre sem sapatos

Os calçados podem servir de meios de transportes para o vírus. O correto, portanto, é deixá-los para fora de casa, se possível, separe um par para dar essas voltinhas. Uma boa dica é manter uma pequena sapateira na porta. Se não for utilizar o sapato tão cedo, pode entrar com ele nas mãos e ir para a lavanderia. Lá, limpe-o bem e, em seguida, guarde-o com os outros sapatos. Até o momento, não foi comprovado que ocorra a contaminação indireta do coronavírus. Ou seja, não sabemos se um vírus presente no seu sapato ou na sacola do mercado tem potencial para deixar você doente, depois de ser levado até a boca ou nariz. Porém, nesse momento é melhor se prevenir. 

Tome um banho
Outra recomendação é colocar as roupas direto no cesto de peças sujas ou, até melhor, máquina de lavar direto. Em seguida tome um belo banho, só depois disso é que você pode se relacionar com as outras pessoas da sua casa. Antes do banho, evite colocar as mãos no rosto ou mesmo nas paredes ou móveis da residência.

Higienize sua bolsa e aquilo que tocar
Sua bolsa pode encostar em muita coisa até chegar em casa. Por isso, vale higienizá-la ao chegar. Você pode usar álcool 70 ou algum produto específico para essa finalidade. Ainda há a opção de preparar uma solução com água e gotinhas de detergente, depois é só passar na bolsa com um pano. Outra dica importante é arranjar algum lugar em que consiga pendurá-la. Serve um cabide mesmo. Assim, não há risco da bolsa contaminar superfícies como sofás, mesas e cadeiras.

Além disso assim que entrar em casa, limpe a maçaneta. E faça o mesmo com qualquer objeto em que, por ventura, você encoste antes de lavar as mãos com água e sabão, como por exemplo o celular, controle remoto, etc.

Limpe as embalagens do mercado e pedidos de delivery
É isso mesmo: caixas de leite, latas de milho e ervilhas, pacotes de café, potes de iogurte, embalagens de catchup e maionese, saquinhos de suco, garrafas de refrigerante, etc. Na medida do possível, lave tudo o que vier de fora com água e detergente. Depois, é só secar e guardar. Esses produtos passam pelas mãos de funcionários da loja, além de clientes que, às vezes, pegam e não levam, por isso, podem estar contaminados e é tão importante higienizá-los. Além disso é muito importante lavar as verduras e frutas com água corrente e uma solução de hipoclorito de sódio. 


Já na hora de receber comprar feitas em delivery, o principal cuidado é não ter contato físico com o entregador, mesmo que ele não esteja infectado, passou por várias casas e pode estar carregando o vírus em suas mãos. Como já falamos, até o momento, não está comprovado que ocorra contaminação indireta do coronavírus, ou seja, não sabemos se o vírus presente em uma embalagem deixa você doente. Porém, já foi identificado que ele pode viver até 24 horas em papelão e de dois a três dias em plástico. Portanto, não custa tomar cuidado. Ao receber pedidos de delivery ou chegar com compras, retire os produtos da embalagem, ou higienize os recipientes com água e sabão ou álcool 70%, e depois é claro, lave bem as mãos. 

Categories
Dicas da Compara

Como funciona o plano de saúde empresarial?

Março é o mês em que se comemora o dia internacional da mulher (8 de março) e, por esta razão criamos um conteúdo com dicas especiais para o cuidado com a saúde feminina.

Porque você precisa esperar para usar seu plano de saúde?

Você sabia que um plano de saúde empresarial pode ser muito vantajoso pra você?

Hoje vamos explicar como funciona o plano de saúde empresarial. Leia até o final para entender!

Muita gente não sabe, mas um plano de saúde empresarial não atende apenas empresas e sim um grupo de pessoas, desde que a contratação seja feita através de um CNPJ. 

Sendo assim é possível contratar para os funcionários de uma empresa ou para a sua família, o que pode ser extremamente vantajoso, já para você que pensa em contratar para a família, saiba que contratos empresariais podem sair até 30% mais em conta, se comparados com planos de saúde familiares.

Como funciona?

Como falamos, para contratar um plano de saúde empresarial, é preciso ter um CNPJ ativo. São aceitos todos os tipos de CNPJ, inclusive se você possui um MEI, porém neste caso é necessário que tenha sido aberto há pelo menos seis meses.

Os convênios podem oferecer serviços de atenção médica (que vão desde consultas periódicas a emergências, tratamentos e cirurgias) e odontológicas (que são, na maior parte das vezes, cobrados à parte em um plano separado).

A maioria dos planos e empresas possibilita a inclusão de dependentes dos funcionários que utilizam esses serviços. Isso garante que o tratamento médico seja estendido também aos familiares próximos, pessoas que dependem diretamente daquele usuário.

Quantas pessoas podem ser incluídas em um plano de saúde empresarial?

Geralmente os planos empresariais exigem um número mínimo de beneficiários. 

Essa quantidade muda de acordo com a operadora, mas o mais comum é o mínimo de duas ou três pessoas, incluindo o dono do CNPJ.

O dono do CNPJ deve estar dentre os beneficiários do plano de saúde empresarial.

No que diz respeito à carência (período de espera entre a contratação do plano e a permissão para utilizar determinados serviços cobertos por ele), há variações de acordo com os contratos e as operadoras. De modo geral, a recomendação é prestar uma atenção extra no contrato e verificar qual é o tempo de espera para cada um dos procedimentos.

Quais coberturas são geralmente oferecidas em um plano de saúde empresarial?

Cobertura é o conjunto de procedimentos que são contemplados em um plano de saúde sem o adicional de valores ou pagamentos extras. 

Planos diferentes abordam coberturas diferentes, que podem incluir:

  • consultas;
  • exames;
  • internações;
  • cirurgias;
  • tratamentos (quimioterapia, hemodiálise etc.);
  • partos.

A lista de procedimentos obrigatórios é regulamentada pela ANS (Agência Nacional de Saúde). Pode ser conferido no site oficial da agência, que permite que consultas sejam feitas gratuitamente.

Funciona como ferramenta de valorização da equipe

Seja qual for o tamanho da sua empresa, é importante definir métodos práticos e funcionais para manter seu diferencial de mercado para manter-se em destaque. Por isso, investir em um plano de saúde empresarial para sua equipe pode ser uma excelente forma para se diferenciar.

O motivo é simples: ao contratar convênios para seus funcionários, você está demonstrando que se preocupa com a clientela e também com os colaboradores que estão em contato direto com seu público alvo. 

Atitudes como essa são sempre muito bem-vistas entre os próprios colaboradores e os clientes, que se sentem cada vez mais bem cuidados com o bom atendimento que é fornecido a eles, devido à equipe de vendas motivada e bem cuidada pelo empregador.

Em contrapartida, empresas que evitam se comprometer com os cuidados oferecidos aos próprios trabalhadores ficam mal vistas, sendo evitadas pela classe trabalhadora e pela potencial clientela, que não vê esse descaso de forma positiva.

Essa imagem negativa é péssima para os negócios e dificulta a contratação de profissionais bem qualificados no mercado, que sempre irão optar por empresas que lhe ofereçam melhores benefícios. 

Ajuda o empreendedor a pagar menos impostos

Pagar impostos é a certeza de todo empresário, independente do tamanho da empresa.

No entanto, é possível utilizar os incentivos fiscais para reduzi-las.

Um dos principais exemplos é o Imposto de Renda, que possibilita que ambas as partes (tanto o funcionário quanto o empregador) utilize esse benefício em suas declarações, fazendo o desconto direto e beneficiando todos os envolvidos.

Sendo assim, o que parecia um gasto a mais pode te ajudar a abater uma série de custos.

Nos casos de planos de saúde, não existe um valor máximo para o desconto, já que as empresas consideram um custo operacional.

Como fazer um plano de saúde empresarial?

Com todas essas informações, deu pra perceber que um plano de saúde empresarial é um excelente investimento para seu negócio, não é mesmo?

Para contratar um plano de saúde para seus colaboradores ou até mesmo para sua família, se você possui CNPJ, busque informações sobre as operadoras e planos disponíveis no mercado e faça uma cotação.

Avalie bem todas as opções e escolha a que melhor se encaixa no seu estilo de vida e na capacidade de pagamento do seu bolso.

O próximo passo é enviar toda a documentação solicitada de todas as pessoas que serão incluídas no serviço. Fique atento a todos os pontos do contrato e não hesite em perguntar caso algo te deixe em dúvida.

Contratar um convênio médico não precisa ser uma dor de cabeça. Fique atento a todas as informações de como funciona um plano de saúde para que essa experiência te traga um excelente custo-benefício.

Se você deseja fazer uma cotação e conhecer as melhores opções do mercado, acesse nosso site e faça uma cotação online e sem compromisso. 

Porque você precisa esperar para usar seu plano de saúde?

Leia até o final para esclarecer suas dúvidas sobre o significado termo carência no momento de adquirir ou trocar o seu plano de saúde.

Na hora de contratar um plano de saúde, é muito comum que algumas pessoas fiquem decepcionadas ao descobrir que antes de utilizar a maioria dos serviços oferecidos, será necessário aguardar o período de carência do plano de saúde.

Sendo uma contratação de urgência, pode ser uma grande frustração descobrir que você não poderá realizar as suas consultas e exames de imediato.

O que é o período de carência dos planos de saúde?

De acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), carência é o tempo necessário para que você tenha acesso a determinadas coberturas previstas após a contratação do seu plano.

O motivo apresentado pelas operadoras é que, se o beneficiário tiver acesso a todos os serviços antes do pagamento de algumas parcelas, isso pode gerar prejuízo para as empresas.

A ANS ainda define os intervalos máximos de carência, sendo que as operadoras são obrigadas a liberarem os serviços a medida que os prazos forem cumpridos. Porém, é necessário ressaltar que as marcas de seguros podem determinar seus próprios períodos, desde que não exceda o que está preestabelecido.

Já a cobertura do plano de saúde nada mais é do que o conjunto de serviços que você terá acesso ao contratá-lo. 

Quais são os prazos de carência?

Ainda de acordo com a ANS, esses devem ser os prazos máximos para a liberação de cada procedimento em planos de saúde:

  • 24 horas para urgência e emergência;
  • 180 dias para exames, consultas, internação e cirurgia;
  • 300 dias para parto;
  • 24 meses para doenças preexistentes.

Na prática, geralmente, grande parte das operadoras oferecem os seguintes prazos:

  • 24 horas para urgência e emergência;
  • 30 dias para consultas e exames;
  • 180 dias para internações;
  • 300 dias para parto;
  • 24 meses para doenças preexistentes.

Carência para urgência e emergência

Para todos os planos de saúde contratados depois de janeiro de 1999, após 24 horas, o cliente é assegurado para ser atendido em situações de urgência e emergência, seguindo as determinações do seu plano.

Plano Ambulatorial + Hospitalar

Se o plano de saúde engloba assistência médico-ambulatorial e hospitalar com obstetrícia e acomodação em enfermaria ou apartamento, após 24 horas da vigência do contrato, os atendimentos de urgência e emergência são ilimitados.

Plano Ambulatorial

Caso o plano de saúde tenha cobertura apenas ambulatorial, o atendimento se estende até as 12 horas iniciais. Após esse período e caso haja necessidade de internação, o paciente deverá assumir as despesas.

Carência para parto

No período da gravidez, a mulher passa por exames de pré-natal e, após os 9 meses, ocorre o parto. Por isso, é preciso estar atento aos prazos de carência para parto.

No geral, a carência é de 300 dias para partos a termo (a partir da 38ª semana de gravidez). Porém, em casos de partos prematuros, ou seja, de gravidez com previsão de nascimento dentro do período de carência, os planos de saúde podem cobrir as despesas de parto se este for realizado em atendimento de urgência e emergência.

Existe plano de saúde sem carência?

Essa é uma dúvida comum, afinal, quem contrata um plano de saúde deseja acessar os serviços médicos do seu plano o mais rápido possível.

Uma das opções para quem tem pressa é fazer a contratação coletiva.

Porém, é necessário um número mínimo de vidas para a isenção da carência.

Grande parte das operadoras oferece carência zero em contratações acima de 30 vidas. 

No entanto, algumas empresas já oferecem este benefício para grupos com mais de 10 pessoas.

Mesmo assim, fique atento ao seu contrato, pois existe a possibilidade de que nem todas as carências sejam liberadas. Mesmo em contratações coletivas, algumas operadoras mantêm o período de espera para parto ou procedimentos relacionados a uma condição preexistente.

Nos planos por adesão, o beneficiário está isento de grande parte das carências, porém é comum que a cobertura parcial temporária ainda permaneça por 2 anos em casos de doenças preexistentes. 

Após cada data de aniversário, é possível que novos integrantes façam parte do plano sem a necessidade de cumprir o período de carência.

Como funciona a portabilidade de plano de saúde?

Muita gente tem medo de mudar de plano de saúde e correr o risco de precisar cumprir um novo período de carência. Felizmente, a portabilidade oferece a possibilidade de mudança de plano para outro ou para uma outra operadora, sem carência.

Anteriormente, para solicitar a portabilidade, era necessário estar vinculado a um plano do tipo individual, familiar ou coletivo por adesão, tendo sido contratado após o ano de 1999. Além disso, era preciso ter cumprido todas as carências e já ter permanecido por pelo menos 2 anos no convênio.

Porém, as regras mudam a partir de junho de 2019. 

Partindo desta data, aqueles que possuem contratação de um plano empresarial também podem solicitar a portabilidade, sendo possível mudar para um plano de maior cobertura sem a necessidade de cumprir novos prazos.

Para entender quais coberturas você tem direito e qual é o período de carência do seu plano, é necessário se atentar ao tipo de plano escolhido. 

Por isso, ao pensar em contratar um plano de saúde, busque um profissional de sua confiança e avalie com cuidado todos os detalhes.

A Compara te oferece excelentes opções para que você encontre a melhor operadora de acordo com suas necessidades e o melhor plano com melhor custo-benefício.

Compare e encontre o melhor seguro saúde! 

Clique aqui e faça a sua simulação agora!

Março é o mês em que se comemora o dia internacional da mulher (8 de março) e, por esta razão criamos um conteúdo com dicas especiais para o cuidado com a saúde feminina.

Ao longo da vida, geralmente, são as mulheres que assumem a função de cuidar dos outros. E, apesar de fazerem mais exames que os homens, algumas delas, na correria do dia a dia, acabam esquecendo de cuidar da própria saúde.

Confira algumas dicas importantes para cuidados com a saúde da mulher:

  1. Durma bem

Uma boa noite de sono, pode fazer muita diferença na vida da mulher que vive com os dias corridos e cheio de atividades. É principalmente à noite que o corpo consegue descansar, reparar os danos e se preparar para a manhã seguinte. Logo, quando o sono não é de qualidade, o dia pode começar com dores de cabeça e fadiga intensa – em longo prazo, o mau hábito pode acabar prejudicando também cérebro e coração. Recomenda-se de 6 a 8 horas de sono por dia.

  1. Alimente-se bem. 

A escolha dos alimentos que vão no seu prato é um dos pontos centrais para se ter uma melhor qualidade de vida. Esse cuidado resulta na redução de fatores de risco para doenças, como o sobrepeso e o aumento do colesterol, além do bem estar físico e mental. Dê preferência aos alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias a alimentos ultraprocessados. Faça boas escolhas! Opte por água, leite e frutas no lugar de refrigerantes e bebidas lácteas. Não substitua comida feita na hora (caldos, sopas, saladas, arroz e feijão, macarronada, refogados de legumes e verduras, farofas, tortas) por produtos que “prontos, (sopas “de pacote”, macarrão “instantâneo”, pratos congelados, sanduíches, frios e embutidos. Essas são pequenas mudanças que fazem total diferença na sua saúde.

  1. Cuide da sua mente.

Quando falamos em cuidados com a saúde da mulher, é necessário ir além do físico e considerar aspectos psicológicos também. Com a correria da rotina e o acúmulo de tarefas, é normal que as mulheres se sintam pressionadas e muito ansiosas, sinais que tendem se agravar com o tempo, principalmente se não recebem os devidos cuidados.

Se você percebe uma tristeza constante, desânimo, apatia ou sintomas parecidos, a busca por ajuda especializada deve ser prioridade. Esses são sinais são comuns a transtornos como estresse e depressão, que também podem desencadear outros problemas no corpo, como doenças cardiovasculares.

  1. Pratique atividade Física

Os exercícios físicos precisam fazer parte da rotina, inclusive, independente do objetivo de emagrecer ou não.

Manter-se em movimento pode trazer benefícios que vão além do emagrecimento.

Realizar atividades físicas com duração de pelo menos 30 minutos diariamente, investindo em uma alimentação com mais elementos naturais, há a melhora da circulação sanguínea, aumento da disposição, maior absorção de nutrientes e mais liberação de serotonina (hormônio do prazer).

Abandonar o sedentarismo diminui o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão, obesidade, além de conferir mais disposição e energia para o dia a dia.

  1. Menos sal e mais água

Esse é um cuidado que transforma totalmente o corpo de qualquer mulher. Reduza a ingestão de sal e aumente o consumo de água. O excesso de sal, além de comprometer a saúde, pode contribuir para o inchaço de pés, pernas, barriga e outras regiões do corpo. A retenção de líquidos provocada pelo consumo excessivo de sal, sobrecarrega o coração, os rins, os vasos sanguíneos e pode causar a hipertensão. Já a ingestão contínua de água é fundamental para manter o metabolismo, as atividades celulares e funcionamento do intestino. A água é essencial para que os processos de absorção, digestão e excreção de alimentos funcionem como um relógio. Com mais líquido,você ajuda seu corpo na expulsão do alimento do corpo durante o processo digestivo.

Além de todos esses cuidados, é importante estar sempre em dia com seus exames e consultas. 

Ir ao médico regularmente, fazer o autoexame e procurar qualquer ajuda profissional é um ato de amor próprio, é querer o próprio bem-estar e prevenir o desenvolvimento de diversas doenças. 

Algumas consultas médicas devem ser feitas anualmente, como câncer de colo de útero, mamas e pele. Mantenha em dia as consultas com ginecologista, dermatologista, cardiologista, oftalmologista e clínico geral.

Nós sabemos da importância dos cuidados com a saúde da mulher, e temos o plano de saúde ideal para o seu autocuidado.

Categories
Dicas da Compara

O que é o período de carência dos planos de saúde?

Março é o mês em que se comemora o dia internacional da mulher (8 de março) e, por esta razão criamos um conteúdo com dicas especiais para o cuidado com a saúde feminina.

Porque você precisa esperar para usar seu plano de saúde?

Leia até o final para esclarecer suas dúvidas sobre o significado termo carência no momento de adquirir ou trocar o seu plano de saúde.

Na hora de contratar um plano de saúde, é muito comum que algumas pessoas fiquem decepcionadas ao descobrir que antes de utilizar a maioria dos serviços oferecidos, será necessário aguardar o período de carência do plano de saúde.

Sendo uma contratação de urgência, pode ser uma grande frustração descobrir que você não poderá realizar as suas consultas e exames de imediato.

O que é o período de carência dos planos de saúde?

De acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), carência é o tempo necessário para que você tenha acesso a determinadas coberturas previstas após a contratação do seu plano.

O motivo apresentado pelas operadoras é que, se o beneficiário tiver acesso a todos os serviços antes do pagamento de algumas parcelas, isso pode gerar prejuízo para as empresas.

A ANS ainda define os intervalos máximos de carência, sendo que as operadoras são obrigadas a liberarem os serviços a medida que os prazos forem cumpridos. Porém, é necessário ressaltar que as marcas de seguros podem determinar seus próprios períodos, desde que não exceda o que está preestabelecido.

Já a cobertura do plano de saúde nada mais é do que o conjunto de serviços que você terá acesso ao contratá-lo. 

Quais são os prazos de carência?

Ainda de acordo com a ANS, esses devem ser os prazos máximos para a liberação de cada procedimento em planos de saúde:

  • 24 horas para urgência e emergência;
  • 180 dias para exames, consultas, internação e cirurgia;
  • 300 dias para parto;
  • 24 meses para doenças preexistentes.

Na prática, geralmente, grande parte das operadoras oferecem os seguintes prazos:

  • 24 horas para urgência e emergência;
  • 30 dias para consultas e exames;
  • 180 dias para internações;
  • 300 dias para parto;
  • 24 meses para doenças preexistentes.

Carência para urgência e emergência

Para todos os planos de saúde contratados depois de janeiro de 1999, após 24 horas, o cliente é assegurado para ser atendido em situações de urgência e emergência, seguindo as determinações do seu plano.

Plano Ambulatorial + Hospitalar

Se o plano de saúde engloba assistência médico-ambulatorial e hospitalar com obstetrícia e acomodação em enfermaria ou apartamento, após 24 horas da vigência do contrato, os atendimentos de urgência e emergência são ilimitados.

Plano Ambulatorial

Caso o plano de saúde tenha cobertura apenas ambulatorial, o atendimento se estende até as 12 horas iniciais. Após esse período e caso haja necessidade de internação, o paciente deverá assumir as despesas.

Carência para parto

No período da gravidez, a mulher passa por exames de pré-natal e, após os 9 meses, ocorre o parto. Por isso, é preciso estar atento aos prazos de carência para parto.

No geral, a carência é de 300 dias para partos a termo (a partir da 38ª semana de gravidez). Porém, em casos de partos prematuros, ou seja, de gravidez com previsão de nascimento dentro do período de carência, os planos de saúde podem cobrir as despesas de parto se este for realizado em atendimento de urgência e emergência.

Existe plano de saúde sem carência?

Essa é uma dúvida comum, afinal, quem contrata um plano de saúde deseja acessar os serviços médicos do seu plano o mais rápido possível.

Uma das opções para quem tem pressa é fazer a contratação coletiva.

Porém, é necessário um número mínimo de vidas para a isenção da carência.

Grande parte das operadoras oferece carência zero em contratações acima de 30 vidas. 

No entanto, algumas empresas já oferecem este benefício para grupos com mais de 10 pessoas.

Mesmo assim, fique atento ao seu contrato, pois existe a possibilidade de que nem todas as carências sejam liberadas. Mesmo em contratações coletivas, algumas operadoras mantêm o período de espera para parto ou procedimentos relacionados a uma condição preexistente.

Nos planos por adesão, o beneficiário está isento de grande parte das carências, porém é comum que a cobertura parcial temporária ainda permaneça por 2 anos em casos de doenças preexistentes. 

Após cada data de aniversário, é possível que novos integrantes façam parte do plano sem a necessidade de cumprir o período de carência.

Como funciona a portabilidade de plano de saúde?

Muita gente tem medo de mudar de plano de saúde e correr o risco de precisar cumprir um novo período de carência. Felizmente, a portabilidade oferece a possibilidade de mudança de plano para outro ou para uma outra operadora, sem carência.

Anteriormente, para solicitar a portabilidade, era necessário estar vinculado a um plano do tipo individual, familiar ou coletivo por adesão, tendo sido contratado após o ano de 1999. Além disso, era preciso ter cumprido todas as carências e já ter permanecido por pelo menos 2 anos no convênio.

Porém, as regras mudam a partir de junho de 2019. 

Partindo desta data, aqueles que possuem contratação de um plano empresarial também podem solicitar a portabilidade, sendo possível mudar para um plano de maior cobertura sem a necessidade de cumprir novos prazos.

Para entender quais coberturas você tem direito e qual é o período de carência do seu plano, é necessário se atentar ao tipo de plano escolhido. 

Por isso, ao pensar em contratar um plano de saúde, busque um profissional de sua confiança e avalie com cuidado todos os detalhes.

A Compara te oferece excelentes opções para que você encontre a melhor operadora de acordo com suas necessidades e o melhor plano com melhor custo-benefício.

Compare e encontre o melhor seguro saúde! 

Clique aqui e faça a sua simulação agora!

Março é o mês em que se comemora o dia internacional da mulher (8 de março) e, por esta razão criamos um conteúdo com dicas especiais para o cuidado com a saúde feminina.

Ao longo da vida, geralmente, são as mulheres que assumem a função de cuidar dos outros. E, apesar de fazerem mais exames que os homens, algumas delas, na correria do dia a dia, acabam esquecendo de cuidar da própria saúde.

Confira algumas dicas importantes para cuidados com a saúde da mulher:

  1. Durma bem

Uma boa noite de sono, pode fazer muita diferença na vida da mulher que vive com os dias corridos e cheio de atividades. É principalmente à noite que o corpo consegue descansar, reparar os danos e se preparar para a manhã seguinte. Logo, quando o sono não é de qualidade, o dia pode começar com dores de cabeça e fadiga intensa – em longo prazo, o mau hábito pode acabar prejudicando também cérebro e coração. Recomenda-se de 6 a 8 horas de sono por dia.

  1. Alimente-se bem. 

A escolha dos alimentos que vão no seu prato é um dos pontos centrais para se ter uma melhor qualidade de vida. Esse cuidado resulta na redução de fatores de risco para doenças, como o sobrepeso e o aumento do colesterol, além do bem estar físico e mental. Dê preferência aos alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias a alimentos ultraprocessados. Faça boas escolhas! Opte por água, leite e frutas no lugar de refrigerantes e bebidas lácteas. Não substitua comida feita na hora (caldos, sopas, saladas, arroz e feijão, macarronada, refogados de legumes e verduras, farofas, tortas) por produtos que “prontos, (sopas “de pacote”, macarrão “instantâneo”, pratos congelados, sanduíches, frios e embutidos. Essas são pequenas mudanças que fazem total diferença na sua saúde.

  1. Cuide da sua mente.

Quando falamos em cuidados com a saúde da mulher, é necessário ir além do físico e considerar aspectos psicológicos também. Com a correria da rotina e o acúmulo de tarefas, é normal que as mulheres se sintam pressionadas e muito ansiosas, sinais que tendem se agravar com o tempo, principalmente se não recebem os devidos cuidados.

Se você percebe uma tristeza constante, desânimo, apatia ou sintomas parecidos, a busca por ajuda especializada deve ser prioridade. Esses são sinais são comuns a transtornos como estresse e depressão, que também podem desencadear outros problemas no corpo, como doenças cardiovasculares.

  1. Pratique atividade Física

Os exercícios físicos precisam fazer parte da rotina, inclusive, independente do objetivo de emagrecer ou não.

Manter-se em movimento pode trazer benefícios que vão além do emagrecimento.

Realizar atividades físicas com duração de pelo menos 30 minutos diariamente, investindo em uma alimentação com mais elementos naturais, há a melhora da circulação sanguínea, aumento da disposição, maior absorção de nutrientes e mais liberação de serotonina (hormônio do prazer).

Abandonar o sedentarismo diminui o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão, obesidade, além de conferir mais disposição e energia para o dia a dia.

  1. Menos sal e mais água

Esse é um cuidado que transforma totalmente o corpo de qualquer mulher. Reduza a ingestão de sal e aumente o consumo de água. O excesso de sal, além de comprometer a saúde, pode contribuir para o inchaço de pés, pernas, barriga e outras regiões do corpo. A retenção de líquidos provocada pelo consumo excessivo de sal, sobrecarrega o coração, os rins, os vasos sanguíneos e pode causar a hipertensão. Já a ingestão contínua de água é fundamental para manter o metabolismo, as atividades celulares e funcionamento do intestino. A água é essencial para que os processos de absorção, digestão e excreção de alimentos funcionem como um relógio. Com mais líquido,você ajuda seu corpo na expulsão do alimento do corpo durante o processo digestivo.

Além de todos esses cuidados, é importante estar sempre em dia com seus exames e consultas. 

Ir ao médico regularmente, fazer o autoexame e procurar qualquer ajuda profissional é um ato de amor próprio, é querer o próprio bem-estar e prevenir o desenvolvimento de diversas doenças. 

Algumas consultas médicas devem ser feitas anualmente, como câncer de colo de útero, mamas e pele. Mantenha em dia as consultas com ginecologista, dermatologista, cardiologista, oftalmologista e clínico geral.

Nós sabemos da importância dos cuidados com a saúde da mulher, e temos o plano de saúde ideal para o seu autocuidado.

Categories
Dicas da Compara

Cuidados com a Saúde para Mulheres

Março é o mês em que se comemora o dia internacional da mulher (8 de março) e, por esta razão criamos um conteúdo com dicas especiais para o cuidado com a saúde feminina.

Ao longo da vida, geralmente, são as mulheres que assumem a função de cuidar dos outros. E, apesar de fazerem mais exames que os homens, algumas delas, na correria do dia a dia, acabam esquecendo de cuidar da própria saúde.

Confira algumas dicas importantes para cuidados com a saúde da mulher:

  1. Durma bem

Uma boa noite de sono, pode fazer muita diferença na vida da mulher que vive com os dias corridos e cheio de atividades. É principalmente à noite que o corpo consegue descansar, reparar os danos e se preparar para a manhã seguinte. Logo, quando o sono não é de qualidade, o dia pode começar com dores de cabeça e fadiga intensa – em longo prazo, o mau hábito pode acabar prejudicando também cérebro e coração. Recomenda-se de 6 a 8 horas de sono por dia.

  1. Alimente-se bem. 

A escolha dos alimentos que vão no seu prato é um dos pontos centrais para se ter uma melhor qualidade de vida. Esse cuidado resulta na redução de fatores de risco para doenças, como o sobrepeso e o aumento do colesterol, além do bem estar físico e mental. Dê preferência aos alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias a alimentos ultraprocessados. Faça boas escolhas! Opte por água, leite e frutas no lugar de refrigerantes e bebidas lácteas. Não substitua comida feita na hora (caldos, sopas, saladas, arroz e feijão, macarronada, refogados de legumes e verduras, farofas, tortas) por produtos que “prontos, (sopas “de pacote”, macarrão “instantâneo”, pratos congelados, sanduíches, frios e embutidos. Essas são pequenas mudanças que fazem total diferença na sua saúde.

  1. Cuide da sua mente.

Quando falamos em cuidados com a saúde da mulher, é necessário ir além do físico e considerar aspectos psicológicos também. Com a correria da rotina e o acúmulo de tarefas, é normal que as mulheres se sintam pressionadas e muito ansiosas, sinais que tendem se agravar com o tempo, principalmente se não recebem os devidos cuidados.

Se você percebe uma tristeza constante, desânimo, apatia ou sintomas parecidos, a busca por ajuda especializada deve ser prioridade. Esses são sinais são comuns a transtornos como estresse e depressão, que também podem desencadear outros problemas no corpo, como doenças cardiovasculares.

  1. Pratique atividade Física

Os exercícios físicos precisam fazer parte da rotina, inclusive, independente do objetivo de emagrecer ou não.

Manter-se em movimento pode trazer benefícios que vão além do emagrecimento.

Realizar atividades físicas com duração de pelo menos 30 minutos diariamente, investindo em uma alimentação com mais elementos naturais, há a melhora da circulação sanguínea, aumento da disposição, maior absorção de nutrientes e mais liberação de serotonina (hormônio do prazer).

Abandonar o sedentarismo diminui o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão, obesidade, além de conferir mais disposição e energia para o dia a dia.

  1. Menos sal e mais água

Esse é um cuidado que transforma totalmente o corpo de qualquer mulher. Reduza a ingestão de sal e aumente o consumo de água. O excesso de sal, além de comprometer a saúde, pode contribuir para o inchaço de pés, pernas, barriga e outras regiões do corpo. A retenção de líquidos provocada pelo consumo excessivo de sal, sobrecarrega o coração, os rins, os vasos sanguíneos e pode causar a hipertensão. Já a ingestão contínua de água é fundamental para manter o metabolismo, as atividades celulares e funcionamento do intestino. A água é essencial para que os processos de absorção, digestão e excreção de alimentos funcionem como um relógio. Com mais líquido,você ajuda seu corpo na expulsão do alimento do corpo durante o processo digestivo.

Além de todos esses cuidados, é importante estar sempre em dia com seus exames e consultas. 

Ir ao médico regularmente, fazer o autoexame e procurar qualquer ajuda profissional é um ato de amor próprio, é querer o próprio bem-estar e prevenir o desenvolvimento de diversas doenças. 

Algumas consultas médicas devem ser feitas anualmente, como câncer de colo de útero, mamas e pele. Mantenha em dia as consultas com ginecologista, dermatologista, cardiologista, oftalmologista e clínico geral.

Nós sabemos da importância dos cuidados com a saúde da mulher, e temos o plano de saúde ideal para o seu autocuidado.

Categories
Planos de Saúde

Como escolher a melhor operadora para o seu Plano de Saúde?

Os convênios médicos são uma forma de garantir atendimentos médicos particulares. Por isso, na hora de fechar o contrato com o plano de saúde, o cliente deve pensar bem em qual operadora escolher para seu plano de saúde. Leia até o final para entender.

O que você precisa saber na hora de escolher seu plano de saúde? Será que é o preço? Ou a cobertura de clínicas e hospitais? O plano deve ter coparticipação? Sim, todas essas respostas são importantes, mas existe um ponto que deve ser o primeiro dessa lista: a escolha da Operadora.

A operadora é a empresa que vende os planos e que fará o atendimento ao cliente caso você tenha alguma dúvida ou precise resolver um imprevisto. Normalmente, as maiores empresas oferecem mais opções de planos e possuem uma rede de atendimento maior. 

Como existem grandes operadoras que atendem todos os estados, separamos para você algumas dicas para que você decida qual operadora escolher para seu plano de saúde.

  1. Analise suas necessidades

Pode parecer óbvio, porém muitas pessoas deixam de avaliar suas reais necessidade com na hora de contratar um plano de saúde. Por isso, é preciso entender o que você precisa em relação à cobertura, rede credenciada, valores de reembolso e, claro, qual faixa de preço está disposto a pagar. 

Entender isso vai te trazer uma visão mais clara diante de diversas opções.

  1. Entenda como cada operadora funciona

Entender o funcionamento da operadora é importantíssimo para encontrar o melhor plano de saúde. Para isso, você deve fazer pesquisas de comparação entre cada uma, atentando-se aos detalhes. Tire todas as suas dúvidas sobre convênios e anote todos os pontos que mais te chamaram atenção em cada operadora.

  1. Avalie as coberturas

Quando pensamos em melhor custo-benefício, é necessário avaliar qual o melhor plano de saúde para você, mas que seja o mais econômico. Uma forma de fazer isso é através dos tipos de cobertura e rede credenciada que os planos das operadoras oferecem. Para isso, entenda quais os hospitais que você costuma usar. Se são poucos, regionais ou menores, você pode encontrar o melhor plano para você em uma categoria mais acessível.

Se você quer um plano de saúde que atenda o seu município, sua operadora precisa oferecer um plano regional, que costuma ser mais barato. Caso você seja um viajante e ame ir para outros países, o plano nacional e internacional provavelmente é o que mais terá a sua cara. Por isso, considere as modalidades e os benefícios oferecidos pelo plano e veja quais se encaixam melhor no que você procura.

  1. Conheça as operadoras de saúde

Para encontrar a opção certa para você, investigue os sites das empresas e veja as plataformas de reclamações e comentários sobre cada marca. Assim, fique atento para os seguintes pontos:

  • Ranking de operadoras pela ANS feito anualmente pela ANS;
  • Avaliações dos planos segundo os clientes, também pelo site da ANS;
  • Nota da operadora em plataformas de reclamações;
  • Situação financeira da operadora que pretende contratar;
  • Também confira se a empresa não está com nenhuma ação judicial.
  • Avaliações e comentários no Reclame Aqui.

Essas informações são importantes para saber como anda a operadora ou seguradora que você deseja contratar. Quanto melhor as avaliações e menores os problemas financeiros, menor a chance de você ter questões desagradáveis com o plano contratado.

Confira abaixo algumas das principais operadoras que oferecem abrangência nacional e qual sua avaliação geral:

  • Amil

Atualmente, a Amil é maior operadora de plano de saúde do país, com mais de cinco milhões de beneficiários em quatro regiões brasileiras. Optar um plano em uma empresa deste tamanho indica que você terá uma rede credenciada grande, com mais opções de médicos e hospitais conforme o plano que você escolher.

Nota do Reclame Aqui: 7,4

Reclamações solucionadas no Reclame Aqui: 75%

Número de clientes: 5.645.902

Nota da ANS (IDSS): 0,9027

  • Bradesco Saúde

A empresa Bradesco Saúde é um setor do Bradesco que oferece planos médicos somente para empresas – em planos coletivos. As opções atendem o número mínimo de três beneficiários e o máximo de 200. É uma excelente opção para quem é dono de um pequeno negócio e quer começar a pensar em um plano para os funcionários.

Nota do Reclame Aqui: 7,2

Reclamações solucionadas no Reclame Aqui: 79,4%

Número de clientes: 3.476.511

Nota da ANS (IDSS): 0,9614

  • NotreDame Intermédica

Há 46 anos no mercado, a NotreDame Intermédica traz benefícios para a região sudeste. Entre os clientes, estão cerca de cinco mil empresas com planos coletivos ou empresariais. Ela possui 56 centros clínicos, dos quais nove são voltados para medicina preventiva, sendo esse o maior destaque da empresa.

Nota do Reclame Aqui: 8,4

Reclamações solucionadas no Reclame Aqui: 89,9%

Número de clientes: 3.371.866

Nota da ANS (IDSS): 0,8698

  • Sulamerica

A SulAmérica é uma das operadoras mais antigas no mercado e veio para o Brasil em 1918. Atualmente, ela está em todas as regiões e passou o número de 2 milhões de beneficiários. Além da cobertura de cada plano, quem é cliente da SulAmérica tem direito a comprar alguns medicamentos com desconto.

Nota do Reclame Aqui: 7,4

Reclamações solucionadas no Reclame Aqui: 80,5%

Número de clientes: 2.149.453

Nota da ANS (IDSS): 0,7437

É importante entender que as operadoras não vendem seus planos, sendo assim, é necessário contar com a ajuda de um corretor ou servidor que tenham vínculos com as empresas. Assim, encontre um profissional de sua confiança, avalie se você escolher a melhor opção de plano para você, solicite um orçamento.

A Compara te oferece além dessas, outras excelentes opções para que você encontre a melhor operadora de acordo com suas necessidades e o melhor plano com melhor custo-benefício.

Compare e encontre o melhor seguro saúde! Clique aqui e faça a sua simulação agora!